Papo de Monge

header - voopter
15 jul

A internet e o crescimento da indústria de viagens no Brasil

Categoria: #workingalonesucks | Autor: Pettersom Paiva

Nos últimos cinco anos o número de pessoas com acesso à internet no Brasil dobrou*. Nesse período, o número de passageiros transportados por companhias aéreas comerciais aumentou na mesma proporção**.

Coincidência? Não, absolutamente. Dentre os diversos fatores que proporcionaram a rápida expansão da indústria de viagens no Brasil, mais especificamente o setor de viagens aéreas, a internet foi sem dúvida o mais importante.

E como se explica essa relação? Basicamente por dois aspectos fundamentais: por um lado a rede permite que as pessoas tenham acesso à informação de maneira instantânea – já não é preciso ir a uma agência de viagens ou ao aeroporto para tomar conhecimento das tarifas das diferentes companhias aéreas para um determinado trecho. Por outro lado, o custo operacional para realizar as vendas e emitir as passagens é muito mais baixo no ponto de venda online (o site da companhia aérea ou da agência de viagem) se comparado com as lojas físicas.

Voopter

Com os custos operacionais reduzidos e um número maior de pessoas com a capacidade de pesquisar preços de passagens aéreas, o mercado se tornou um campo fértil para o estabelecimento de companhias aéreas denominadas “low cost“. Essas companhias apostam que o preço é o fator mais importante na decisão de compra da maioria dos passageiros, sobrepondo-se à qualidade percebida dos serviços ou mesmo aos benefícios do programa de milhagens.

Hoje em dia ainda não temos um mercado com muitas opções de companhias aéreas, porém a aparição nos últimos anos de companhias low cost como a Azul e a Avianca e a celebração de “acordos de céu aberto” – pelos quais operadores estrangeiros podem passar a operar voos no Brasil preparam terreno para um mercado mais dinâmico e competitivo nos próximos anos. E os preços irão cair mais.

voopter

Com isso comparadores de preços de passagens como o Voopter - do qual eu tenho orgulho de ser fundador – estão chegando ao Brasil para facilitar a vida do consumidor brasileiro e garantir que ele encontrará sempre o menor preço para a sua próxima viagem de avião. É importante que o consumidor entenda a diferença entre um comparador e uma agência de viagens online: enquanto as agências vendem a mesma passagem aérea por preços diferentes (acrescentando taxas de agenciamento no final do processo) e emitem os bilhetes, comparadores de preços como o Voopter limitam-se a mostar ao consumidor o preço de cada vendedor (seja agência ou a companhia aérea diretamente) e redirecioná-lo ao site onde deverá fazer sua reserva.

Companhias aéreas low cost e comparadores de preços são instrumentos de inclusão de todas as classes sociais no consumo de um serviço que antes era para poucos.

Este é um momento de democratização do espaço aéreo e, como você pode ver, a internet tem tudo a ver com isso.

Vida longa à internet e boas viagens a todos nós.

 

* De 44.900.000 de pessoas com acesso a internet em 2007 para 94.200.000 em 2012. Fonte: Ibope

** De 6.909.335 passageiros transportados em Janeiro de 2005 para 11.011.84 passageiros transportados em Janeiro de 2013. Fonte: Infraero

 

Pettersom Paiva é coworker do Templo e co-fundador do Voopter.com, lançado originalmente em Portugal e na Espanha e recém-chegado ao Brasil. Anteriormente trabalhou como diretor de agências digitais de Performance como Zanox e Tradedoubler na Europa e no Brasil. Começou sua carreira como trainee do Grupo RBS, do qual chegou a ser Gerente de Marketing Online.